SIT: bioinsumos garantem sustentabilidade à agricultura brasileira

SIT: bioinsumos garantem sustentabilidade à agricultura brasileira

12 de maio, 2022

Os mecanismos de ação e os benefícios proporcionados às culturas pelos insumos biológicos desenvolvidos pela Embrapa com empresas parceiras foram debatidos durante dia de campo realizado nesta quarta-feira, dia 11, na 14ª edição da SIT (Semana de Integração Tecnológica). O evento, realizado na Vitrine de Tecnologias da Embrapa Milho e Sorgo, reuniu produtores da região Central de Minas Gerais com o objetivo de apresentar produtos que podem ser um complemento à adubação química, tornando-os uma alternativa para reduzir custos diante da conjuntura internacional de escassez e altos preços no mercado de fertilizantes.

O Auras, o BiomaPhos e o Azotrop foram temas de três estações. O primeiro inoculante, desenvolvido pela Embrapa Meio Ambiente em parceria com a empresa NOOA Ciência e Tecnologia Agrícola, é um redutor dos efeitos dos estresses nas plantas feito a partir da bactéria Bacillus aryabhattai, presente nos solos da Caatinga. Esses microrganismos são capazes de hidratar as raízes e atuam na fisiologia dos vegetais, fazendo com que respondam melhor à escassez de água.

Segundo o engenheiro agrônomo da NOOA Glauco Bahia, a bactéria possui quatro mecanismos de ação nas plantas: efeito promotor de crescimento do sistema radicular, com consequente maior absorção de água e nutrientes; maior retenção de água na planta sob condições de estresse, com maior controle de temperatura; liberação de substâncias que protegem e hidratam o sistema radicular; e o estímulo à produção de uma enzima antioxidante que reduz a síntese do hormônio etileno, preservando e “dando um fôlego a mais” à planta em condições de seca.

O BiomaPhos, desenvolvido pela Embrapa Milho e Sorgo em parceria com o grupo Simbiose Agro e lançado em 2019, é produzido a partir de duas bactérias identificadas pela Embrapa que apresentam aptidão para solubilizar ou tornar disponível o elemento fosfato e melhorar o sistema radicular das plantas. “O BiomaPhos age sobre o fosfato ‘preso’ no solo, tornando-o disponível para as plantas.

Podemos estimar que apenas cerca de 30% do fósforo depositado seja absorvido pelas culturas. As bactérias presentes no inoculante colonizam e liberam esse fosfato retido, permitindo sua absorção pelas raízes, estimulando o crescimento radicular, com consequente maior desenvolvimento da parte aérea e maior produtividade”, explica Lara Leal, responsável pela área de Desenvolvimento de Mercado em Minas Gerais da empresa parceira da Embrapa.

Na última estação, o inoculante Azotrop, à base de Azospirillum brasilense, que permite melhor crescimento do sistema radicular, fixação biológica de nitrogênio e melhora na eficiência da absorção de água e nutrientes, foi apresentado por bolsistas da Embrapa Milho e Sorgo. “O que pretendemos demonstrar é que os inoculantes podem reduzir em quantidade significativa as dosagens de adubos nitrogenados e fosfatados, caso sejam seguidas todas as boas práticas agrícolas, e são alternativas nesse contexto de crise no mercado de fertilizantes”, apontaram Ariana Vilela, Daniel Bini e Denise Pacheco.

Produtores reconhecem eficácia e querem avaliar

O dia de campo recebeu um grupo de agricultores familiares do município de Brumadinho, localizado a cerca de 50 quilômetros da capital mineira. A maioria produz hortifrutigranjeiros, além de plantar milho e feijão. “Os microrganismos são muito interessantes, principalmente pelo lado financeiro. Pretendo aplicar os bioinsumos em uma pequena área, fazer um teste, e depois ampliar. No meu caso, que planto milho, o Azospirillum deve gerar um bom resultado”, disse o produtor Agnelo do Prado França, que possui uma propriedade de oito hectares e planta milho para silagem e feijão.

Sobre o evento

A 14ª SIT acontece até 13 de maio, em Sete Lagoas, Minas Gerais, e é uma realização da Embrapa Milho e Sorgo (Sete Lagoas-MG), da Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural do Estado de Minas Gerais (Emater-MG), da Empresa de Pesquisa Agropecuária de Minas Gerais (Epamig), do Sistema Faemg (Faemg/Senar/INAES/Sindicatos) e da Universidade Federal de São João Del-Rei (UFSJ).

A programação completa da Semana de Integração Tecnológica pode ser conferida no site https://sitintegracao.com.br/

Fonte: Embrapa Milho e Sorgo Foto: Divulgação

 

Comente pelo Facebook

Proluv
Top