NA - Safra 2019/20 de soja da América do Sul demanda atenção na Argentina e Paraguai

NA - Safra 2019/20 de soja da América do Sul demanda atenção na Argentina e Paraguai

31 de outubro, 2019

A safra de soja da América do Sul - considerando as colheitas do Braisl, da Argentina e do Paraguai - deverá alcançar 186,2 milhões de toneladas, de acordo com as últimas estimativas do USDA (Departamento de Agricultura dos Estados Unidos) em seu reporte mensal de oferta e demanda de 10 de outubro.

Caso estes números todos se confirmem, a produção mundial de soja seria de 338,97 milhões de toneladas, o que significa dizer que a oleaginosa sul-americana responderia por, aproximadamente, 55% da oferta global. O plantio da safra 2019/20 está em pleno desenvolvimento e já chama a atenção em algumas regiões produtoras nos três principais países produtores.

Na temporada 2018/19, o número do USDA para a safra global foi de 358,77 milhões de toneladas e da América do Sul, de 181,15 milhões.

As condições de clima, ao menos por ora, não são favoráveis na Argentina e no Paraguai e as previsões para as próximas semanas ainda não indicam quaisquer melhoras substanciais. No Brasil, os problemas são pontuais e há algum atraso na semeadura da soja, porém, ainda nada que possa mudar as perspectivas de uma safra acima das 120 milhões de toneladas, segundo apontam especialistas.

Brasil

O USDA estima a nova safra de soja do Brasil em 123 milhões de toneladas. A estimativa da consultoria ARC Mercosul é de 121,9 milhões. Em ambos os casos, confirmado, o número traz uma safra recorde para o país. Além disso, como acredita o consultor de mercado Vlamir Brandalizze, da Brandalizze Consulting, a área 2019/20 também deverá ser recorde e alcançar os 37 milhões de hectares.

A semeadura da oleaginosa avança neste momento na maior parte dos estados brasileiros neste momento, mas há ainda muitas regiões onde a falta de chuvas ou sua irregularidade têm promovido necessidades de replantio, atraso mais severo nos trabalhos de campo e preocupação com a produtividade.

De acordo com o último levantamento da ARC, até a última sexta-feira (25), o Brasil tinha pouco mais de 34% da área prevista já semeada com soja. De lá para cá, algumas situações permitiram um melhor progresso do plantio.

No Paraná, por exemplo, a chegada de chuvas um pouco melhores permitiu um avanço de 20 pontos percentuais do plantio levando o total a 65% da área, segundo números do Deral. Dessa forma, os números se aproximaram do registrado no mesmo período da safra anterior, mas ainda assim a instituição afirma que a temporada 2019/20 exige atenção e cautela do produtor paranaense.

Fonte: Notícias Agrícolas Foto: Divulgação

Comente pelo Facebook

Proluv
Top