Exportações de café tem queda de 24% em volume

Exportações de café tem queda de 24% em volume

12 de maio, 2022

As exportações brasileiras de café totalizaram 2,809 milhões de sacas de 60 kg em abril de 2022, gerando uma receita cambial de US$ 670,7 milhões. O desempenho implica queda de 24,1% em volume, mas alta de 34,1% em valor frente ao mesmo mês do ano passado. Com a performance em abril, os embarques no acumulado do ano civil chegam a 13,585 milhões de sacas, ficando 10,6% aquém das 15,195 milhões remetidas ao exterior entre janeiro e o quarto mês 2021. Já a receita avança 56,3% no mesmo intervalo de comparação, saindo de US$ 2,008 bilhões para os atuais US$ 3,138 bilhões.

De acordo com  os dados publicados no relatório estatístico mensal do Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (Cecafé), no intervalo de julho de 2021 a abril de 2022, o desempenho das exportações brasileiras de café é semelhante ao registrado no ano civil, com os envios recuando 16,7%, de 39,927 milhões de sacas para as atuais 33,251 milhões, e a receita cambial evoluindo 30,9%, de US$ 5,055 bilhões para US$ 6,616 bilhões, ante a performance aferida nos 10 primeiros meses da safra 2020/21.

De janeiro ao fim de abril de 2022, a Alemanha assumiu a liderança do ranking dos principais compradores dos cafés do Brasil, superando os Estados Unidos, que desceram para o segundo lugar. Os alemães adquiriram 2,542 milhões de sacas, volume 6,8% inferior ao aferido no mesmo período de 2021 e que representou 18,7% dos embarques totais até o momento.

Os norte-americanos, com representatividade de 18,4%, adquiriram 2,501 milhões de sacas, com recuo de 14,2%. Na sequência, vêm Bélgica, com a compra de 1,419 milhão de sacas (+26,1%); Itália, com 1,194 milhão de sacas (+3,9%); e Japão, com a importação de 641.751 sacas (-22,4%).

Fonte: Agrolink Foto: Portal Embrapa

 

Comente pelo Facebook

Proluv
Top