AGROLINK - Preços da terra brasileira refletem uso agrícola

AGROLINK - Preços da terra brasileira refletem uso agrícola

14 de maio, 2019

Em 2018, houve um aumento no interesse em alugar ou comprar terras no Brasil devido aos fortes preços da soja, motivado pelo aumento da demanda chinesa por soja e uma melhora na economia brasileira. As perspectivas para o setor de soja brasileiro em 2019 não são tão boas quanto em 2018, mas ainda há interesse em alugar e comprar terras.

“Os agricultores no Brasil são como agricultores em todos os lugares do mundo, eles estão sempre procurando maneiras de expandir sua produção. Eles podem aumentar sua produção aumentando sua produtividade ou alugando ou comprando mais terras. No Brasil, os agricultores têm continuado a aumentar sua produtividade por hectare até um ponto em que seus rendimentos de soja são basicamente equivalentes aos dos EUA. Portanto, a melhor maneira de aumentar significativamente sua produção no futuro é expandir sua área plantada”, afirmou Michael Cordonnier, da Soybean & Corn Advisor, Inc.

O custo médio do aluguel de terras no Brasil para a produção de grãos está na faixa de 12 sacas de soja por hectare. Se o solo for altamente produtivo ou estiver próximo à infraestrutura existente, a renda pode estar na faixa de 15 a 17 sacas de soja por hectare. Para pastagens na região central do Brasil, o aluguel está na faixa de R$ 25,00 a R$ 30,00 por ano para cada vaca.

“O custo de compra de terras agrícolas em 2019 deverá aumentar 0,5% para 3,0% em 2019 em relação a 2018. O maior aumento percentual é esperado no estado do Mato Grosso. Para as pastagens, o custo deverá aumentar de 0,5% para 1,5% em 2019, em comparação com 2018, com os maiores aumentos em Mato Grosso e no Paraná”, conclui.

Fonte e Foto: Agrolink

 

Comente pelo Facebook

Proluv
Top