Embrapa destaca 22 dicas sobre cuidados com as sementes de soja

Embrapa destaca 22 dicas sobre cuidados com as sementes de soja

30 de julho, 2020

Faltando ainda mais de um mês até que o plantio da soja seja novamente autorizado a acontecer em diversos estados brasileiros, a Embrapa preparou a pedido do Projeto Soja Brasil um manual completo com dicas para garantir uma boa safra. A ideia é trazer dicas para que o sojicultor se prepare e consiga ter uma temporada ainda melhor que as anteriores. Desta vez o tema é a semente e destacamos 22 dicas para não errar com o principal insumo da safra.

Veja abaixo os 22 pontos de cuidado com as sementes de soja:

1 – A semente é a chave do sucesso de uma lavoura. Semente de qualidade é fundamental para que o produtor comece e termine bem a safra.

2 – Semente de boa qualidade tem origem, alto poder germinativo, alto vigor, tem sanidade e tem purezas física e varietal.

3 – Estas características são indispensáveis para a obtenção de lavouras compostas por plantas de alto desempenho, resultando em lavoura de alta produtividade.

4 – Semente de má qualidade resulta em estande desuniforme, plantas com baixo desempenho e disseminadoras de doenças e plantas daninhas.

5 – O bom estabelecimento da lavoura depende também da boa plantabilidade, ou seja, da utilização de semeadoras de alta precisão, bem reguladas e operando dentro dos padrões de velocidade recomendados pelos fabricantes. Isso resultará na obtenção da população ideal de plantas, bem distribuídas, sem falhas e sem aglomerados de plantas.

6 – Visualmente, semente e grão são idênticos, mas a semente se distingue pela maior pureza, homogeneidade, sanidade, alto poder germinativo e alto vigor.

7 – É irracional gastar mundos e fundos no manejo do solo e na fertilização do campo e economizar semeando sementes de qualidade duvidosa.

8 – O custo da semente torna-se irrisório quando comparado ao aumento da produção que ela proporciona. Sementes de alto vigor originam lavouras mais produtivas.

9 – O uso de sementes pirata é prejudicial ao setor produtivo porque acaba com os programas de melhoramento genético, inibindo o desenvolvimento de novas cultivares. Um tiro no pé.

10 – A soja destinada para a produção de grãos pode ser cultivada em todo o território nacional, mas nem todos os locais são apropriados para produzir soja-semente.

11 – Regiões tropicais com baixa altitude não são recomendadas para a produção de soja-semente, a menos que a lavoura seja cultivada em altitudes superiores a 700 m e a semente armazenada em ambiente climatizado.

12 – Para obter-se uma semente de qualidade, evitar a semeadura cuja colheita coincide com períodos chuvosos.

13 – Recomenda-se armazenar as sementes com teor de umidade inferior a 12%, em ambientes com temperatura inferior a 25 °C e umidade relativa do ar inferior a 70%. Na seleção da cultivar semeada, atentar para que a semente pertença a uma cultivar recomendada para a região onde será cultivada.

14 – Aconselha-se tratar as sementes com fungicidas antes da semeadura ou adquiri-las já tratadas industrialmente. O mercado já conta com empresas sementeiras que disponibilizam sementes tratadas industrialmente.

15 – No tratamento de sementes, cuidado na quantidade e compatibilidade dos produtos utilizados; um produto pode inviabilizar o outro.

16 – Cuidado com os “cosméticos” agregados à semente, produtos que podem não agregar nada à semente, além do custo.

17 – Geralmente, sementes de diferentes tamanhos produzem igual, salvo em raras circunstâncias, quando a maior reserva nutricional das sementes graúdas ajudam a plântula no início do desenvolvimento.

18 – A classificação das sementes por forma e tamanho são pré-requisitos para efetuar a classificação por densidade, que é fundamental para melhorar o vigor do lote de semente. Sementes de baixa densidade apresentam qualidade fisiológica, germinação e vigor, inferiores. Forma e tamanho interfere na classificação por densidade efetuada pela mesa densimétrica.

19 – É importante classificar as sementes por tamanho para melhorar a plantabilidade.

20 – Quando possível, eleger cultivares resistentes ou tolerantes às principais moléstias que atacam a cultura na região.

21 – Para evitar danos no armazenamento, recomenda-se retirar a semente do armazém do fornecedor na data da semeadura. Só optar pelo armazenamento no próprio armazém desde que tenha condições de mantê-las em ambiente apropriado.

22 – Mais de 95% da soja cultivada no Brasil é transgênica, mas há mercado para a soja convencional, que paga bônus.
Vale ressaltar que esta é apenas uma parte do manual completo da Embrapa abordando dicas desde o plantio até a colheita da cultura.

Faça aqui o download do manual completo!

Fonte: Embrapa Soja Foto: Divulgação

 

 

Comente pelo Facebook

Proluv
Top